A rua 25 de Março, localizada na cidade de São Paulo, SP, considerada o maior centro comercial da América Latina, pois consiste em um dos mais movimentados centros de compras varejistas e atacadistas da cidade.

Um dos grandes entraves do comércio local é o alto número de barracas de camelôs que disputam espaço com as lojas comerciais, vendendo os mais diversos produtos nacionais e importados, sem o reconhecimento oficial.

Nas suas proximidades existem diversas galerias que vendem produtos importados a baixo custo, com destaque aos aparelhos eletro-eletrônicos, podemos citar a Galeria Pagé, conhecida pela grande gama de produtos postos à venda, o Shopping 25 de Março, entre outros estabelecimentos comerciais.

História

O primeiro registro aponta a existência da rua em 1865, em substituição à Rua de Baixo, fato revelado por Lineu Francisco de Oliveira no livro Mascates e Sacoleiros.

A primeira grande enchente na região pode ter ocorrido em 1.° de janeiro de 1850 quando um temporal de seis horas aumentou o nível dos rios Tamanduateí e Anhangabaú e a água invadiu casas, causando a destruição de 27 delas, sendo 14 de taipa. Mais tarde, os rios foram desviados e canalizados, embora, até hoje, a região registre enchentes.

Seu nome é uma homenagem dada pela Câmara Municipal e pelo Poder Executivo ao dia em que foi redigida a primeira constituição brasileira, em 25 de março de 1824, outorgada pelo imperador D. Pedro I.

Ladeira Porto Geral

Ladeira Porto Geral é o nome de uma rua da cidade de São Paulo. Começa na Rua Boa Vista e termina na Rua 25 de Março. Por estar em um terreno inclinado, leva a denominação de ladeira. Possui característica comercial, com uma enorme quantidade de barracas de camelôs, apesar de proibidas.

Seu nome original era Ladeira do Porto Geral, pois na região o rio Tamanduateí formava um meandro ou curva, uma das sete existente na região, e nela ficava um porto que atendia o Mercado dos Caipiras e o Mercado Grande (ou Mercado Velho) com mercadorias transportadas por barcos que navegavam pelo rio. Essa área era inundável, considerada várzea e navegável na época. Posteriormente a região foi aterrada e retificada da forma original para a atual.

Galeria Pagé

A Galeria Pagé é um prédio com um conjunto de lojas, situada na Rua Comendador Affonso Kherlakian, na região da Rua 25 de Março, importante artéria comercial da cidade de São Paulo. Os estabelecimentos comerciais trabalham principalmente com mercadorias importadas como eletrônicos, calçados, produtos esportivos, games e brinquedos.

A Galeria foi famosa por vender produtos de origem duvidosa, e pelas batidas policiais no local com a finalidade de combater o comércio ilegal. Atualmente, porém, em uma ação conjunta com a Prefeitura da Cidade de São Paulo e com a Rede Brasileira de Inteligência, o condomínio do centro comercial deu início a um projeto de revitalização do estabelecimento, com o objetivo de transformá-lo em um outlet.

A cada dia novas lojas estão se instalando na Galeria Pagé, muitos estão em reformas, mas o novo aspecto visual já é notório. Está em andamento o projeto de comunicação visual de todo o prédio, que trará mais informação e conforto a todos os visitantes e trabalhadores da Moderna e Sempre Famosa Galeria Pagé.

Vídeo sobre a Rua 25 de Março

Mapa da Rua 25 de Março